Homenageado

Vincent Carelli


O homenageado desta primeira edição do nosso festival é cineasta e indigenista, fundou em 1986 o Vídeo nas Aldeias: projeto que apoia as lutas dos povos indígenas para fortalecer suas identidades e seus patrimônios territoriais e culturais por meio de recursos audiovisuais. Desde então, coordenou a formação de gerações de cineastas indígenas e produziu uma série de 17 documentários sobre os métodos e resultados deste trabalho, que têm sido exibidos por emissoras de TV e festivais de cinema em todo o mundo. A Arca dos Zo’é (1993), um de seus primeiros filmes, foi premiado em diversos festivais, entre eles o 16º Tokyo Video Festival e o Cinéma du Réel 1994. Em 2009, Carelli lança Corumbiara, grande vencedor do 37º Festival de Gramado, sobre o massacre de índios isolados em Rondônia, primeiro filme de uma trilogia em desenvolvimento, que traz seu testemunho de casos emblemáticos vividos em 40 anos de indigenismo no Brasil. Martírio, o segundo filme desta série, foi lançado em setembro de 2016 e circulou por diversos festivais, integrando a competitiva oficial do Cinéma du Réel 2017 e sendo premiado como Melhor Filme no 31º Festival Internacional de Cine de Mar del Plata e Prêmio Especial do Júri Oficial no 49º Festival de Brasília. Adeus Capitão, longa-metragem que se encontra em fase de desenvolvimento, encerra a trilogia.

Além da produção em cinema, Carelli dirigiu, roteirizou e produziu a série Índios no Brasil para a TV Escola do Ministério da Educação, uma introdução ao mundo indígena para estudantes. Composta por dez capítulos, a série teve 10 mil cópias distribuídas em escolas públicas e é reprisada há anos pelas redes públicas de TV, atingindo milhões de brasileiros. A coleção de DVDs Cineastas Indígenas, que reúne toda a produção dos cineastas formados pela VNA e conta com um guia didático para professores, foi distribuída gratuitamente para 2.600 escolas de ensino médio e instituições ligadas aos movimentos sociais. Em 1999, Carelli recebeu o Prêmio UNESCO pelo respeito à diversidade cultural e pela busca de relações de paz interétnicas.


Alguns de seus principais trabalhos como diretor e roteirista são:


MARTÍRIO [Diretor; Roteirista]
2016 | 162min | digital | Documentário

Resultados: Cinéma du Réel 2017 (França): Competitiva Oficial | 49º Festival de Brasília: Melhor Filme longa-metragem (Júri Popular), Prêmio Especial do Júri Oficial | 31º Festival Internacional de Cine de Mar del Plata: Melhor Longa-metragem da Competitiva Latino-americana | IX Janela Internacional de Cinema do Recife: Melhor Filme de Longa-metragem, Melhor Imagem | 40ª Mostra Internacional de Cinema de SP : Melhor Documentário (Prêmio do Público), Prêmio SP Cine | PACHAMAMA 2016: Melhor Filme | Festcine Amazônia: Melhor Longa-metragem.

Martírio é distribuído pela Vitrine Filmes e tem estréia prevista no circuito de salas de cinema para abril de 2017.


CORUMBIARA [Diretor; Roteirista; Diretor de Fotografia]
2009 | 117min | vídeo analógico | Documentário

Resultados: 37º Festival de Gramado: Melhor Filme, Direção e Montagem do Júri Oficial, Melhor Filme do Júri Popular, Melhor Filme do Júri dos Estudantes | 14º É Tudo Verdade: Menção Honrosa do Júri Oficial | 24º IDFA (Amsterdã, Holanda) Retrospectiva Brasileira | IX FICA: Melhor Filme | IV Festival de Cinema Latino Americano de São Paulo: Melhor Filme pelo Júri Popular | Mostra Internacional do Filme Etnográfico RJ: Prêmio Aquisição da TV Brasil | Sydney Latin America Film Festival 2010 (Austrália): Melhor Filme pelo Júri Popular | 22º Rencontres Cinémas d'Amérique Latine de Toulouse: Competitiva Oficial.

Corumbiara foi distribuído pela Panda Filmes e entrou em circuito na Sala HSBC de Cinema (Porto Alegre) e no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco (Recife)

Exibido pela TV Cultura, TV Brasil, Canal Curta e TV SESC.


A ARCA DOS ZO’E [Diretor; Produtor; Roteirista; Diretor de Fotografia]
1993 | 22min | vídeo analógico | Documentário

Resultados: Cinéma du Réel 1994 (França): Melhor Filme de Curta-metragem | 16º Tokyo Video Festival: Melhor Filme | Exibido no MoMA (NY, EUA) | 9º Rio Cine Festival: Prêmio Sol de Ouro | Exibido na 4ª Mostra de Cinema de Tiradentes.

Exibido pela TV Brasil e pela TV Cultura.


EU JÁ FUI SEU IRMÃO [Diretor; Roteirista; Diretor de Fotografia]
1993 | 32min | vídeo analógico | Documentário

Resultados: Exibido no MoMA (NY, EUA) | 17º Guarnicê de Cine-Vídeo do Maranhão: Melhor Vídeo (Júri Popular), Troféu São Luís (Júri de Vídeo) Troféu Jangada (Júri da OCIC)


O ESPÍRITO DA TV [Diretor; Roteirista; Diretor de Fotografia]
1990 | 18min | vídeo analógico | Documentário

Resultados: Exibido no MoMA (NY, EUA) | Segundo Prêmio no Festival Democracy in Comunication 1992 (NY, EUA) | Festival de Cinema dos Povos Indígenas, Lima e Cuzco (Peru) 1992: Melhor Documentário na categoria Antropologia Visual |Melhor Filme de Vídeo e TV no VIII Festival Del Cine Latino Americano de Trieste (Itália) | 8º Rio Cine Festival: Prêmio Sol de Ouro | Terceiro Prêmio do Festival Video Brasil 1992 | Exibido na 4ª Mostra de Cinema de Tiradentes.

Contato

  • Universidade Federal do Pará - UFPA.
    Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antroplogia-PPGSA.
    Cidade Universitária Prof. José da Silveira Netto.
    Rua Augusto Correia, no. 01, CEP: 66075-110 Belém-Pará-Brasil.
  • 55-91-3201-8024 / 98159-0045 / 98864 9072
  • contato@festivaldopara.com.br
  • Facebook

Copyright © 2018 Timber. Crafted by alexsaweb.